domingo, 14 de fevereiro de 2016

Fate/stay night e Fate/Zero

Bom primeiramente, devo pedir desculpas pelo atraso, eu não sabia que o manga de Fate já tinha sido lançado e por pouco perco o primeiro volume, já a light novel de Fate/Zero fiquei à mercê da Newpop, eu havia comprado na pré-venda, mas só essa semana eles mandaram para mim, isso porque eu tive que cobrar deles. Mas chega de desculpas e vamos ao que interessa, vou começar com o formato físico.
A versão brasileira é maior do que a japonesa, creio que seja para manter o padrão de mangas da Panini, também retiraram o nome de Fate em japonês, mantendo só o logo em inglês. É interessante notar que houve uma leve edição de imagem no segundo volume, se vocês repararem bem, o brilho dos olhos do Archer foi removido na versão brasileira.
A parte de trás ficou diferente, adicionaram o logo, uma imagem do manga, removeram a famosa frase: "I have a secret that I haven't told you--- I'm a Magi. Three years after the death of his foster father, strange events begin to happening in town, and he finds himself in a battle between the magi called, Masters." Mas mantiveram a frase marcante do volume. 

Sobre a parte de dentro, eles decidiram deixar os nomes dos servos originais, então veremos Saber, Archer, Lancer, Berserker, Assassin, Caster e Rider, mas fizeram uma tradução quando eles foram apresentados, ficou como: Espadachim, Arqueiro, Lanceiro, Guerreiro Sanguinolento, Assassino, Feiticeiro e Cavaleiro. Particularmente eles podiam ter usado "Bárbaro" em vez de guerreiro sanguinolento para o Berserker, assim como foi usado no Netflix. Eles também deixaram como A guerra do Cálice Sagrado, mas sendo também dito A guerra do Santo Graal em algumas partes. Quanto à tradução eu acho que não vai haver problemas, já que o editor do manga, Diego Rodeguero é fã assumido da série. 

Bom, sobre o manga, a história é bem fraca, na minha opinião. Já havia comentado isso em outros posts, o manga saiu mais ou menos na mesma época que o filme UBW da DEEN, como podem ver nos primeiro volumes, o Datto queria incluir mais as cenas de UBW, mas parece que ele foi forçado a voltar na rota original, mas há algumas cenas que foram mudadas, como no final da luta da Saber com a Rider, quem é fã de HF vai gostar desse gostinho especial que ele deixou. Agora o traço, ele vai ficando bem peculiar, no começo ele tenta puxar para o lado da Type-Moon, mas conforme os volumes vão passando, o Datto começa a mudar o estilo dele e para alguns ficou bem feio, mas não deixa de ser uma evolução interessante, eu acho os personagens dele bastante largos horizontalmente, particularmente eu prefiro o traço do manga de Fate/Zero (sem contar o gore extremo que tem no manga) ou o de Heaven's Feel. 


Quem sabe se a venda dos mangas por aqui não for boa, alguma editora não traga para cá? Heaven's Feel eu acho difícil porque está bem no começo, mas Fate/Zero já está quase acabando, sim, ainda está em publicação e olha que saiu antes do anime. Podemos sonhar mais e pensar que Fate/kaleid liner Prisma Illya possa dar as caras por aqui.

Agora sobre a Light Novel.

Ela é bem pequena, e mais fina do que os volumes de No Game No Life, ainda não terminei de ler, mas espiei as últimas páginas, ela vai mais ou menos até o ponto que Archer mata o primeiro Hassan-i-Sabbah. Diferente da versão da Panini, aqui eles preferiram utilizar Santo Graal em vez de cálice, embora algumas vezes, poucas aliás, eles referem-se como Cálice Sagrado. Os nomes ficaram iguais, ambas versões escolherem por deixar como "Matoh" em vez de "Matou" isso para evitar os leitores se confundirem com o verbo matar. Não sei como vai ser na versão da Panini, mas na versão da Newpop eles deixaram todos os termos técnicos em inglês, então Fantasma Nobre ficou Noble Phantasm. Mas infelizmente, nem tudo são flores, eu peguei dois erros de digitação na novel, coisa que uma revisão um pouco mais atenta teria resolvido, coisas simples como trocar ele por ela, mas mesmo assim é algo difícil de aceitar, por 25 reais você espera algo próximo do perfeito. 

Agora, uma coisa que ninguém reparou, pelo menos até onde eu sei. Esta é segunda versão de Fate/Zero. A primeira versão da Light Novel tem 4 volumes e contem ilustrações do Takeuchi: 
Já essa versão da Newpop é segunda versão de Fate/Zero com SEIS VOLUMES e não quatro, tanto é que eu estava achando estranho que a capa da LN era bem diferente da original:
Essa versão não tem as ilustrações do Takeuchi, apenas dos cenários. Essa versão foi lançada em 2011 enquanto que a versão original foi lançada em 2006. O que muda? Teve algumas leves alterações, provavelmente para ficar mais próximo do anime e não há nenhuma ilustração do Takeuchi, fora a capa. Se quiserem ver as ilustrações do primeiro volume é só clicar aqui. Engraçado que tem pouca informação dessa segunda edição da novel.

Eu acho bastante engraçado é que o lançamento do manga e da LN aqui foi quase na mesma época, quem não conhece a história vai tomar um "spoiler" no manga sobre Zero, por exemplo, como terminou a batalha e sobre a Sakura. Fate veio arrebentando com 2016 no Brasil, só espero que faça sucesso o suficiente para trazerem mais coisas da série.

Espero que tenham gostado deste post, pretendo trazer mais coisas para o blog que anda bem parado, espero que com o manga e novel eu tenha mais coisas para trazer para vocês. Ah, e dizem por aí que em março teremos novidades da ufotable, será que vem coisa boa por aí?

5 comentários:

Nope disse...

Fico em dúvida se compro o mangá de fate ou não, pq por mais que eu goste a rota do mangá é a que eu menos me interesso. A capa da novel tá mais bonita que a do original, espero que essa novidade seja tsukihime, mahoyo ou a data do filme de fate, pq além de esperar sair na Internet tem que esperar alguém traduzir, e 2016 tem bastante anime interessante, queria mt algo relacionado a nasuverse tbm.

Anônimo disse...

então as novels não terão ilustrações fora as paisagens? e qual a diferença entre a primeira versão(4) pra essa (6)?

Anônimo disse...

Suzuki, vc planeja fazer reviews do mangá e Light novel?

Rodrigo Pimpão disse...

Sinceramente, as paisagens são muito das escrotas, seria mais legal até um livro capa dura ao invés, dando um ar da classe à bagaceira, mas como eles tem que se prender ao original japonês...

Célio Augusto disse...

Cara, vou continuar comprando a LN porque sou fã da franquia, e fã é meio burro mesmo!!! As ilustrações dos cenário parece piada, o formatinho então nem se fala, e pensar que com 4 reais a mais eu comprei uma edição bacanuda de Another.