domingo, 23 de julho de 2017

Fate/Apocrypha #04

Minhas suspeitas aumentaram com esse episódio, nem os servos da facção vermelha viram os próprios mestres, Shirou está planejando algo e já ganhou o lugar de antagonista da série para mim. É meio impossível não fazer comparações com as outras duas franquias animadas de Fate com Apocrypha, mas estou gostando do rumo que a história está indo, focando mais nos servos do que nos mestres, já começou diferente quando Karna e Siegfried lutaram pela primeira vez, foi mais uma luta entre cavaleiros seguindo um código de honra do que uma luta em uma guerra como é o caso das lutas de Fate/Zero. Mas sejamos honestos, até agora nenhum mestre fora Shirou e Sisigo conseguiu se sobressair, todos eles estão meio apagados diante de tantos servos interessantes que agem seguindo o seu próprio código de honra. 

Prova disso é Astolfo, que prefere seguir o que acredita ser certo em vez de seguir a conduta de servo, o mesmo pode ser dito de Siegfried no final do episódio que finalmente encontra um desejo que quer realizar, mas acho que é isso que fazem eles serem heróis, coisa que passava despercebido, pelo menos para mim, em FZ ou FSN. Talvez porque tivesse outros personagens que roubavam a cena? Em Fate/Zero tínhamos o Kiritsugu que usava qualquer meio para derrotas seus oponentes e não se importava em manchar o orgulho de outros servos, afinal, todos estavam em uma guerra e não lutando uma luta justa com regras. Em Fate/stay night, Shirou era o que se sobressaia por sempre almejar ser um herói, talvez o único que tenha agido como herói em UBW foi o Lancer. Em Apocrypha isso não acontece, pelo menos do lado da facção preta, mas enfim, fica aqui uma reflexão minha.

Outro ponto importante que foi revelado foi a ligação entre o homúnculo e a Ruler, Siegfried se sacrifica dando o seu coração para o homúnculo e pede para Ruler cuidar dele. Agora entendo o motivo do homúnculo se chamar Sieg, deve ser uma homenagem ao herói que salvou a vida dele. Mas ele não morreu, afinal, vimos ele no prólogo lutando contra a Saber vermelha, também acho difícil o mestre dele invocar de novo, uma porque ele praticamente foi traído pelo servo e outra porque o Siegfried já realizou seu desejo e não tem motivos para voltar para guerra. Provavelmente ele está vivo, mas muito fraco para manter o estado físico. Uma outra coisa interessante que percebi quando voltei a ver o prólogo, o monstro que ataca Ruler tem a mesma risada do Berserker que foi capturado, será que ele vai servir de núcleo para o Golem do Caster?

Ah, e não podia deixar de comentar, mas os Archers são arqueiros agora! Finalmente uma guerra que a classe Archer faz mais sentido do que com Gilgamesh ou o Emiya.

3 comentários:

Vitu disse...

Esse episodio foi muito bom, possivelmente o melhor até então. Se voltar a assistir o prólogo da pra se perceber bastante coisas, essa e verdade. Espero que Apocrypha continue nesse nível que está.

Chico Mauretania Picos disse...

Esse episódio foi sem dúvidas o melhor até agora, realmente essa vai ser a primeira guerra que os arches vão realmente ser arqueiros, sobre o saber negro, possivelmente ele está vivo (já que ele apareceu lutando com a Mordred (não sei escrever o nome dela )no prologo)

Chico Mauretania Picos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.